Blogger Template by Blogcrowds.

 
  Quem nos conta a história desta Igreja de Nossa Senhora da Lapa dos Mercadores, situada na antiga Rua da Cruz (hoje a Rua do Ouvidor), no Rio de Janeiro, é o extraordinário cronista do Rio antigo, Vieira Fazenda, isto lá pelos idos de 1902, em sua Antiqualhas e Memórias do Rio de Janeiro.

  Não apenas a história da igreja, construída em 1750, mas do oratório que a precedeu e da devoção que veio lá de Portugal. Deveria chamar-se Lapa dos Mascates, mas realmente Lapa dos Mercadores ficou melhor, todos devem concordar. Que resultou de uma junção do oratório e da capela existentes, um próximo à outra. Pois esta joia do Centro Histórico do Rio de Janeiro, que conheci mais de perto no casamento de Álvaro e Marilena e onde fomos assistir uma dolorosa missa de trigésimo dia num certo 27 de junho, é também palco de algumas cenas emocionantes do livro Sabará 18. Estive lá recentemente, fazendo uma breve oração, antes de ir almoçar com meu amigo Ricardo no Rio Minho, Rua do Ouvidor, número 10.

  Quem quiser ler um pouco mais sobre a história desta igreja deve ir mesmo até as Antiqualhas, de Vieira Fazenda.

  Quer saber que livro é este sobre Sabará, a antiga Vila Real de Nossa Senhora da Conceição do Sabará? Uma obra de ficção cuja história se passa no Sabará do século XVIII. Veja aqui em nossa Livraria Virtual.

E que tal receber as atualizações do nosso blog por email? Ah, nada disso? Então curta nossa página no Facebook.
Clique aqui para se inscrever

(21 de maio de 2012)

                                             

0 Comentários:

Fazer um Comentário



Postagem mais recente Postagem mais antiga Página inicial